Carol – Resenha Crítica 

carol-teaser-banner-uk

186551.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Sinopse

Carol – A jovem Therese Belivet (Rooney Mara) tem um emprego entediante na seção de brinquedos de uma loja de departamentos. Um dia, ela conhece a elegante Carol Aird (Cate Blanchett), uma cliente que busca um presente de Natal para a sua filha. Carol, que está se divorciando de Harge (Kyle Chandler), também não está contente com a sua vida. As duas se aproximam cada vez mais e, quando Harge a impede de passar o Natal com a filha, Carol convida Therese a fazer uma viagem pelos Estados Unidos.

COMENTÁRIOS SEM SPOILER:

É basicamente um filme sobre o descobrimento da Therese. E como se ela fosse se desvendando ao longo do filme e ao final tivesse se encontrado. A não ser por uma ou outra cena, o filme é bem sessão da tarde. Sem muitos altos e baixos, mas da vontade de esganar algumas pessoas ao longo do filme. É o nascimento de um amor, um relacionamento e uma mulher. Na minha opinião, se o dinheiro está curto, não vale a pena ir ao cinema. Se estiver de bobeira em casa, é um filme agradável, mas particularmente prefiro uma comédia.

Lançamento 14 de janeiro de 2016 (1h58min)
Dirigido por Todd Haynes
Com Cate BlanchettRooney MaraKyle Chandler mais
Gênero Drama , Romance
Nacionalidade Reino Unido , EUA
Indicações ao Oscar Melhor trilha sonora
Melhor figurino
Melhor fotografia
Melhor roteiro adaptado
Cate Blanchett indicada para melhor atriz
Rooney Mara para atriz coadjuvante.

COMENTÁRIOS COM SPOILER

Tirando pela cena de sexo explícito, acho que o filme é bem nível sessão da tarde. Por sinal, a cena é desnecessária na minha opinião. Gostei do personagem do Marido. Mostra bem a mesquinharia humana. Se a ex mulher não fosse estar com ele, não estaria com mais ninguém. Mas sério, muita maldade tirar a filha de uma mãe. Gostei do final, especialmente por que ela tentou se encaixar no seu grupo social anterior, não conseguiu e assim acredito que finalmente percebeu que já não era mais aquela garota, e que então pertencia a outro lugar. Gostei também da mãe que percebeu o que seria melhor para a filha. Gostei bastante.

É isso gente, essa foi a minha impressão do filme Carol. Vou falar a mesma coisa que faleiem todos os outros, por favor, não joguem pedras, não me xinguem se tiverem uma opinião diferente uhaua. Deixa nos comentários o que vocês acharam, no que discordam, nos que concordam. Quero muito saber a opinião de vocês!

Mil e um beijinhos e até a próxima!!

FanpageInstagramTwitterSkoob Bloglovin

Sinopse e Ficha Técnica: Adorocinema

6 comentários sobre “Carol – Resenha Crítica 

  1. Poly disse:

    Confesso que não é o tipo de filme que eu pararia para assistir. É mais um desses filmes que eu assistiria se estivesse passando na TV na hora que eu ligasse.
    Como você disse, parece um filme de sessão da tarde.
    Bjuxxxxxx

  2. And disse:

    Discordo. O filme é belo em todos os sentidos , pela historia em si, pela ambientação, figurinos, trilha sonora, musicas lindas do anos 50. Clássico e classudo. Cate e Rooney belíssimas, todo elenco primoroso. A troca de olhares é uma caricia, uma sinfonia delicada . Um filme cult. Agradeço toda a equipe que me proporcionou ver e continuar admirando a sétima arte.

    • marialowen disse:

      Achei que faltou justamente essa profundidade que você fala, mas talvez tenha simplesmente me passado despercebido. Mas aquela coisa né, opinião, cada um tem a sua! Mas muito bom saber que você gostou do filme dessa forma! E o elenco realmente era primoroso. Bjs

Deixe uma resposta