30’s – 30 antes dos 30

Oi meus amores! Então, hoje o post não é nada demais, sou só eu falando um pouquinho das coisas que quero atingir/fazer antes dos meus 30 anos, os meus 30 antes dos 30. Faltam só 4 anos! Será que consigo fazer tudo isso?! uhahua Bom, muitas já fizeram as suas listinhas, mas só consegui terminar de escrever a minha hoje. É mais difícil do que o que parece. Mas acho que consegui colocar tudo e até mais um pouco do que pretendo fazer até lá. Como são só 4 anos, acho que a minha lista acabou ficando mais realista do que o que normalmente ficaria se eu tivesse 20 anos ou algo do gênero. Mas tudo bem hauhah. Vou tentar voltar aqui sempre que completar algum desses pontos e marcá-los como feitos. Mas bom, vamos parar de enrolação e vamos à lista.

30’s – 30 antes dos 30

1 // Me mudar para a Europa;
2 //
Conhecer Machu Pichu – Peru;
3 // Levar Rafael para conhecer Berlim;
4 // Viajar para o Egito ou China; Se não der, ir ao Canadá já está bom auhah.
5 // Ir ao nordeste de novo. Conhecer Maceió?
6 // Ver a aurora boreal;
7 // Voar de balão;
8 // Comprar nossa casa;
9 // Road Trip pela Irlanda;
10 // Conhecer a Escócia;
11 // Decidir a minha vida – carreira – o que fazer da vida
12 // Fazer um curso de fotografia;
13 // Voltar a São Lourenço ou à algum lugar de MG e comer aquela comidinha mineira
14 // Mergulhar;
15 // Assistir um jogo de futebol em um estadio na europa;
16 // Conhecer a Disney de Orlando;
17 // Fazer uma tatuagem;
18 // Aprender a cozinhar;
19 // Completar 5 anos de blog!;
20 // Finalmente falar sobre o que o blog/canal eram destinados a falar logo no seu início;
21 // Atividades físicas. Que virem rotina;
22 // Fazer uma Road Trip por um país inteiro, sem ser a Irlanda;
23 // Conseguir cidadania Européia;
24 // Conhecer a Inglaterra;
25 // Visitar a plataforma 9 3/4;
26 // Pensando em bebês…;
27 // Aprender a me maquiar decentemente;
28 // Me tornar uma pessoa mais saudável;
29 // Me Formar em Medicina;
30 // Visitar a minha tia na Dinamarca.

  

Enfim, esses são os meus 30 antes dos 30. Agora, antes de terminar esse post, gostaria de dizer que quero fazer outro post desses, dia 26/12/2020, quando completo os meus 30 aninhos de idade, com essa lista praticamente concluída, com o blog ainda no ar, e quero poder dizer que não desisti dele por ele ser um sucesso. Será que estou sonhando muito alto? Talvez, mas quem sabe?! ahuau Acho que esse post é sobre principalmente sonhos então, acho que não faz mal eu falar isso. Agora só nos resta esperar.

É isso meus amores. Espero que tenham gostado do post, super recomendo vocês fazerem uma listinha assim. Me fez parar pra pensar nos meus sonhos, e no que eu realmente quero fazer antes de chegar aos 30, talvez até colocar uma prioridade talvez. E acredito que voltar aqui depois de alguns anos e ver a sua listinha quase toda (espero) feita, deve ser uma sensação muito boa! <3

Beijinhos e até a próxima!

FanpageInstagramTwitterSkoobBloglovinFlickrTumblr

 

deixe um comentario3

Saudade da Vida

saudade

au,a-u/
substantivo feminino
  1. 1.
    sentimento melancólico devido ao afastamento de uma pessoa, uma coisa ou um lugar, ou à ausência de experiências prazerosas já vividas (freq. us. tb. no pl.).
    “s. de uma amiga”
  2. 2.
    mús B certa cantiga entoada em alto-mar por marinheiros.

pensando na vida

Eu demorei um pouco pra ter inspiração pra escrever esse texto, pensei em falar sobre o noivo, que está morando em Dublin e eu aqui, pensei em dissertar sobre aquele sentimento de vazio que surge após um termino de ralacionamento ou até mesmo do que sentimos quando perdemos alguém que amamos para sempre. Mas aí alguma coisa me atingiu hoje e essa coisa se chama primeiro episódio de Satisfaction.

Não me entenda mal, não estou aqui para falar sobre traição e afins, pra ser mais específica, vim falar exatamente sobre os primeiros 23 minutos da série. Então se você nunca viu e está curioso, eu recomendo que você assistir agora, antes de continuar lendo. Mas se simplesmente não esta afim, ou está sem tempo, sem problemas. Siga em frente.

Pois bem, antes de mais nada eu queria dizer que a minha vida tem sido uma loucura. Tenho tido que dividir o meu tempo entre faculdade, preparativos do casamento, estágio e mais recentemente entre fotos de formatura. E eu já comentei que meu namorado está em Dublin? E que então eu fiquei sem muita ajuda por aqui? Pois é. Além de outros problemas e dificuldades que sinceramente não vale a pena ficar listando. Ou seja, tentando manter a produtividade ao máximo, sem deixar a peteca cair. Posso simplesmente dizer que tenho me sentido overwhelmed sobrecarregada.

E assim, desde que comecei com o blog, tenho sentido cada vez mais a necessidade de sair de casa, de conhecer coisas novas, de ter tempo para fazer algo que eu gosto, até para ter o que falar aqui. Mas por que isso, só porque eu quero que o blog que cresça? Não, mas por que eu realmente gosto de sair, conhecer o mundo, descobrir coisas novas e interessantes, e gosto de, tenho verdade de dividir essas experiências. Mas cadê o tempo?

Gente, é bizarramente visível a minha diferença de humor entre um dia que eu to com tudo em dia, vamos dizer, que eu estou de férias, para um dia normal de “trabalho”. Eu sinto como se estivesse sempre a segundos de voar no pescoço de alguém, especialmente do namorado (será que foi por isso que ele foi pra longe? uhaha) e da minha mãe. Ele deve perceber a diferença. Eu rio mais, me divirto mais, ligo menos para as pequenas coisas. Enfim, acho que essa é a quase a definição de bom humor né?

Mas assim, não estou dizendo que não amo o que eu faço, eu amo, nem que minha vida é ruim, de forma alguma. Mas será que é isso? Será que isso é ter uma vida boa? Isso que eu posso esperar? Viver on the edge no limite? A ponto de explodir com qualquer um, por qualquer motivo? Gente, meus amigos da faculdade são tudo, sem eles acho que eu não teria chegado até aqui. As risadas e as brincadeiras são o que me levam pelo dia. Mas falta alguma coisa. Falta tempo para passar com eles, tempo para aprender a cozinhar um prato novo, tempo para ir até o outro lado da cidade conhecer um restaurante, para ir ao parque e ficar lá só tomando sorvete, tempo para passear na praia com meu namorado. Falta tempo pra mim. Aquele tempo que a gente tanto ama, de passar deitada na cama pensando na vida, ouvindo música. Cadê o tempo para poder dizer sim ao invés de não? Sim para o passeio, sim para o fondue na casa do amigo, sim para o seu pai que quer saber sobre um remédio novo, sim para a sua mãe que se sente sozinha e só que conversar, sim para o namorado que está sozinho num país estranho, sim pra si mesma?

Acordo todo dia 5, 5:30 da manhã, saio 20 a 50 minutos depois. Passo no mínimo 1:30 no transito. Chego na faculdade. Aula + atender até em media meio dia, 1h. Saio de lá e venho pra casa. Mais uma 1:30/2h de transito. Almoçar, tirar fotos correndo, se repreender que demorou muito tempo fazendo isso e começar a estudar. Ou ir para o estágio, comer correndo e sair de lá umas 19h, mais 1:30 até em casa e estudar! Estudar, Estudar, até uma hora que você não aguenta mais e vai ver uma série e quando olha, passou 1h e você xinga mais um pouco e volta pros livros. Aí seu namorado te liga, você xinga por que devia estar estudando ao invés de falando no telefone, aí sua mãe vem falar com você xinga e manda ela embora, por que você não tem tempo pra ela. Vou dormir quase todos os dias  meia noite, 1h da manhã vendo coisas na internet, resolvendo casamento e me xingando por que podia estar dormindo ou estudando. Não tenho tempo pra isso. E no final do dia, eu não estudei bem, eu não descansei bem e eu não vivi bem.

Resumindo, eu vivo estressada, me cobrando, reclamando, sem tempo, sem saco. Não consigo me lembrar a útima vez que me cuidei. Que tive tempo de passar maquiagem e me arrumar antes de sair de casa correndo, quando tive tempo de passar pelo menos um protetor solar. Quando consegui 30min para fazer a unha ou simplesmente dormir. Sem me sentir culpada. São escolhas, eu sei, mas uma coisa eu aprendi ao longo dos meus 25 anos. Você tem que conseguir fazer tudo. And I wanna have it all E eu quero ter tudo. Mas a que custo? E eu realmente estou conseguindo fazer tudo? Ou eu estou deixando a minha saúde e diversas outras coisas de lado para conseguir alcançar algo e provar pra todo mundo e inclusive para mim mesma que eu consigo? Que eu posso? Consigo ser boa médica, boa namorada, boa amiga, boa estágiaria, boa filha… Ter tempo para tudo isso: estágio, faculdade, casamento, ir pra academia, dar atenção aos pais, ao namorado, sair com amigos, estudar, estar em dia com as séries, com as fofocas, com a leitura, com as compras e ter assistido o último filme que saiu no cinema. Acho que essa seria a garota perfeita.

Agora eu vou soar redundante, mas voltando à série, é a história da mulher que é mãe, mulher, trabalha fora e ainda é dona de casa. E tudo tem que estar impecável, inclusive ela. Aquela mulher que consegue ser um sucesso no trabalho, ir pra academia, comer bem, ter uma casa impecável, dar atenção aos filhos, ao marido, ter uma vida sexual ativa, sair no final de semana com os amigos, e ainda ter as redes sociais atualizadas, saber de tudo que acontece no mundo, até para conseguir falar alguma coisa com os outros além de trabalho e crianças né? Se não a pessoa fica chata. E tem que passar maquiagem e se cuidar, se não marido vai acabar largando dela. E estar sempre de bom humor, ninguém merece alguém ranzinza que não para de reclamar né? Alguma coisa ela não vai conseguir dar conta. E vai viver frustrada pro resto da vida. É essa a vida que eu quero? É assim que tem que ser? Por que acho que não é isso que eu quero.

Bom, meu texto é sobre vida, sobre viver, meu texto é sobre saudade de ter tempo, saudade de mim, da minha vida. Saudade, à ausência de experiências prazerosas já vividas.

ligabc

FanpageInstagramTwitterSkoob Bloglovin

deixe um comentario3

Doar sangue – Dia Nacional do Doador de Sangue

Oi meus amores!

Hoje é o dia nacional do dodor de sangue (25/11) e então eu decidi fazer esse post. Além disso, ele está participando da Blogagem Coletiva do grupo As Amigas. A idéia do post é trazer algumas informações úteis e falar um pouquinho da experiência de doar sangue. Gostaria muito de poder doar esse mês e fazer um vlog, mas infelizmente não posso me dar a esse luxo esse mês, mas de Dezembro não passa, prometo!!! Gente, doem! É muito importanteeee!!! <3

Eu sou uma doadora e costumo doar sangue no mínimo uma vez por ano. Meu lugar preferido é lá no INCA (Praça da Cruz Vermelha, nº23 – RJ), tenho uma longa história com essa instituição. Então todas as informações dadas aqui eu tirei do site deles principalmente ou do Hemorio. As fotos do post são da última vez que eu doei sangue.

Informações úteis para doar sangue

O que se pode doar?

Além do sangue, outra coisa muito tranquila de doar são as plaquetas! Quer saber mais? Clique aqui. Temos ainda a doação de medula óssea! Quer saber mais também? Só clicar aqui.

De quanto em quanto tempo posso doar sangue?

  • Homens: 60 dias (até 4 doações por ano)
  • Mulheres: 90 dias (até 3 doações por ano)

Quem pode doar sangue? Pré-Requisitos:

  • Trazer documento oficial de identidade com foto (identidade, carteira de trabalho, certificado de reservista, carteira do conselho profissional ou carteira nacional de habilitação);
  • Estar bem de saúde;
  • Ter entre 16 (dos 16 até 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis) e 69 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Pesar mais de 50 Kg;
  • Não estar em jejum; evitar apenas alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação.

Impedimentos:

  • Temporários

– Febre (maior que 37ºC)
– Gripe ou resfriado
– Gravidez
– Pós-parto: parto normal, 90 dias; cesariana, 180 dias
– Uso de alguns medicamentos
– Anemia
– Pessoas que adotaram comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis (ex: sexo desprotegido, piercing, tatuagem, uso de drogas intravenosas, etc)
– Vacinação: o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de vacina
– Amamentação: até 1 ano após o parto (o INCA não fala nada a respeito, só o Hemorio)
– Extração dentária: pode doar após 72 horas (INCA), 7 dias (Hemorio)
– Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes:pode doar após três meses
– Colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem seqüelas graves, tireoidectomia, colectomia:pode doar após 6 meses
– Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação
– Transfusão de sangue:pode doar após 1 ano
– Tatuagem:pode doar após 1 ano

  • Definitivos

– Hepatite após os 11 anos de idade
– Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas
– Uso de drogas ilícitas injetáveis
– Malária

Após a Doação:

  • Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
  • Aumentar a ingestão de líquidos
  • Não fumar por cerca de 2 horas
  • Evitar bebidas alcóolicas por 12 horas
  • Manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas
  • Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho

Agora minha experiência pessoal com relação a isso: nunca tive muitos problemas após a doação não, só no máximo o braço um pouco dolorido e tal, nada que não valesse a pena. Bom, da última vez, não sei se por que era verão e estava muito quente, ou o que ouve, eu fiquei me sentindo meio fraca e com uma taquicardia se eu fizesse qualquer exercício (por exercício entende-se correr atrás do ônibus)  por uns 3 dias. Já o Rafael, meu noivo, não sente absolutamente nada. Da última vez, que ele foi comigo, me deixou almoçando com uma amiga lá perto do INCA e foi andando pro trabalho, que não é perto! E não sentiu absolutamente nada. Tem gente também, como essa minha amiga em questão, que por exemplo, passa mal na hora de levantar da cadeira e depois não sente mais nada. Então assim, essas são os tempos que eles recomendam, mas cada organismo é um organismo e cada doação é uma doação. Então, vai prestando atenção no que o seu corpo está te dizendo e não force a barra nos primeiros dias após a doação.

Doar sangue - bolsa vazia


Doe Sangue de Maneira Consciente!!!

Você sabe o que é janela imunológica? É o período entre a contaminação da pessoa por um determinado agente infeccioso (HIV, hepatite…) e a sua detecção nos exames laboratoriais. Nesse período da janela imunológica, os exames são negativos, mas mesmo assim o sangue doado é capaz de transmitir o agente infeccioso aos pacientes que o receberem. A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes. Nunca doe sangue se você quiser apenas fazer um exame para Aids. Neste caso, procure um Centro de Testagem Anônima e gratuita.

Gente, é serio, doar sangue é um ato de carinho e amor, então não vá doar se você pode vir a colocar outras pessoas em risco ao invés de ajudar. Se você está pensando em doar sangue só para fazer um teste para DST gratuito, não vá, pense no mal que pode acabar causando. Se uma criança com Câncer receber o seu sangue e ele estiver contaminado, por exemplo, com AIDS, ela pode morrer por causa disso. Então não é brincadeira. Quer fazer uma testagem? Vá ao posto de saúde mais próximo da sua casa! É de graça, ninguém vai te julgar e o resultado sai no mesmo dia!!! O da doação de sangue demora… Além disso, o teste que é feito no posto é tão bom, se não melhor que o que é feito no nosso sangue após a doação. Então por favor, não façam isso!

Doar sangue - frascos com sangue

A experiência

Então gente, é basicamente assim:

1- Cadastro: você chega lá com seu documento de identificação e se cadastra
2- Questionário: aí vão te dar um questionário para responder, sobre diversas coisas diferentes, entre elas perguntas sobre sua vida sexual, uso de drogas e doenças.
3- Entrevista e coleta de sangue inicial: lá no INCA é assim, tudo junto. Nos outros locais eu não sei se é junto ou separado. Mas então, você vai para uma salinha com um profissional de saúde e ele vai colher sangue da pontinha do seu dedo, para fazer um teste rapidinho afim de ver se você está com anemia ou não. Se estiver com anemia, não poderá doar. E aí ele vai te fazer perguntas se tiver alguma dúvida quanto ao seu questionário.
4- Esperar: se estiver tudo ok e você for liberado para doar, é só esperar que vão preparar tudo e te chamar para a sala de doação
5- Doando o sangue: você senta lá, alguém vira te preparar a doação. A agulha é um pouquinho grossa e da um pouquinho de medo, mas não se assuste e tente não ficar olhando!!!! Depois que tiver colocado, você só vai sentir um leve desconforto, e assim mesmo eu só sinto quando contraio os músculos, então tente relaxar, assistir televisão, qualquer coisa. Eles vão conectar a bolsa na agulha e é pra que vão até 450 ml de sangue coletados.
6- Saindo de lá: você recebe um vale lanche, para você comer antes de sair de lá para evitar passar mal e uma declaração de que você foi doar sangue (sim, você recebe o dia de folga huahua).
7- Agora é só comer e dever cumprido!

Dicas

  • Não deixe de comer antes de ir, não é besteira, você pode realmente passar mal
  • Se você ja passou mal alguma outra vez, tem pressão baixa ou nervoso de agulha, avise ao profissional de saúde que irá tirar o seu sangue
  • Leve um casaco!!! Frequentemente é frio nesses lugares.
  • Se você é chato para comer, leve um lanchinho de casa. Eu sou muito chata, mas nunca levo pois sempre dão uma maçã além do sanduíche, mas é melhor sempre prevenir.
  • Não vá sozinho! Principalmente se for a primeira ver que você vai doar. Não, eu não estou tentando te assustar, só não quero ver ninguém tendo que se virar sozinho pra voltar pra casa e passando mal. Eu não gosto de ir sozinha e nunca passei mal assim, mas nunca se sabe.
  • Não fique olhando se você não pode ser sangue ou se fica nervoso ou qualquer coisa assim.

 Doar sangue - meu braço

Novidades

Gente, eu vi uma reportagem outro dia, falando que lá na Suécia, os doadores de sangue receber um SMS falando quando salvaram uma vida. Cara isso é genial! Pois além de acabar te lembrando que você precisa voltar lá para doar, faz você se sentir bem e importante e acaba estimulando as pessoas a voltarem para doar novamente! Sem falar que quanto custa um SMS hoje em dia? Praticamente nada! E custa absolutamente nada se você está falando de salvar vidas! Sério, queria muito isso por aqui!!! Quer ler mais a respeito? Clique aqui.

Bom, é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado do post. Se tiverem alguma dúvida, ou quiserem contar uma experiência, só comentar! Eu vou tentar tirar todas as dúvidas possíveis. E esse ano, quando eu for doar novamente, prometo fazer um vídeo mostrando todo o processo ao vivo!!

Mil e um beijinhos e até a próxima!!

sinalizador-da-blogagem-coletiva

FanpageInstagramTwitterSkoob Bloglovin

deixe um comentario3